sim, pequeno kim

kimA Sony decidiu mesmo não lançar A Entrevista, nem nos cinemas nem em qualquer outro formato, tudo para evitar o 11/09 hacker que a Coreia do Norte ameaçou. Eu, parte da imprensa, algumas celebridades e o presidente Obama achamos um erro se curvar diante de terroristas. Mas por que a Sony decidiu ficar um prejuízo de mais de 40 milhões de dólares e ainda pagar de covarde?

Cinco das maiores redes de cinema dos EUA se recusaram a exibir o filme. No entanto, George R. R. Martin (sim, o pai do Jon Snow) ofereceu sua própria sala de cinema para a estreia, e ainda disse que há várias salas independentes que adorariam exibir A Entrevista. Paulo Coelho fez uma oferta para comprar os direitos do filme por 100 mil dólares para exibir gratuitamente em seu blog. A resposta é mais em baixo, como George Clooney percebeu ao passar um abaixo-assinado que ninguém assinou.

Tirando alguns filmes e roteiros vazados, nada de muito importante foi hackeado, apenas e-mails com as fofoquinhas que a gente gosta, mas tão bobas quanto A Entrevista deve ser. O problema é que em Hollywood, tudo é terceirizado e todo mundo acaba trabalhando com todo mundo. Um “fulano falou mal de você” pode fechar portas e impossibilitar projetos. Mesmo assim acho a Sony covarde, devia liberar o filme na internet pra a gente ver o pequeno Kim Jong-un sendo explodido ao som de Fireworks (é, da Katy Perry).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s