o freguês tem sempre razão

mr. selfridgeA máxima do título tem como autor Harry Gordon Selfridge, o fundador das lojas de departamento Selfridges & Co. Quer dizer, a paternidade da expressão ainda carece de mais informações, há quem diga que a autoria é de Marshall Field (que mais tarde virou Macy’s), quando Selfridge ainda trabalhava na loja, mas foi dele a ideia de fazer contagem regressiva para o Natal (“Faltam….. dias para o Natal”). A grande verdade é que Harry Selfridge foi um grande empreendedor com fortíssimo faro para o marketing. Começou a vida entregando jornais e se aposentou aos 46 anos, milionário. Cansado da aposentadoria, se mudou para Londres com a família e abriu a Selfridges & Co. É esta etapa que a série Mr. Selfridge conta, baseada no livro Shopping, Seduction and Mr. Selfridge, de Lindy Woodhead.

Quem faz Harry Selfridge é Jeremy Piven, um ator que não gosto muito, mas que está muito bem no papel do homem sedutor, pai de família, mulherengo e… inseguro. O drama é light, mas nem por isso é desinteressante. Pelo contrário, todos os personagens que orbitam naquele universo de luvas, chapéus e colônias são fascinantes. Tem Agnes, a jovem trabalhadora e promissora, Victor, o garçom ambicioso e Lady Mae, a socialite mais astuta de Londres. Resumindo, é uma delícia de se assistir!

Atualmente, Mr. Selfridge roda sua terceira temporada. A primeira entrou para o catálogo da Netflix em agosto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s