as entrelinhas da paternidade

pais e filhosO diretor japonês Hirokazu Koreeda tem uma sensibilidade ímpar em filmar dramas envolvendo pais e filhos. Em Ninguém Pode Saber, ele contou o drama sobre três irmãos que são abandonados pela mãe e se vêem totalmente desamparados, e em O Que Eu Mais Desejo, o diretor fala sobre dois irmãos que querem que seus pais se reconciliem. Não gostei muito do último filme, mas adorei seu filme mais recente, justamente chamado Pais e Filhos (Soshite Chichi ni Naru, no original, algo como “e então me torno pai”).

O filme começa com Keita sendo entrevistado ao lado dos pais para ingressar numa escola particular. Ele tem seis anos, um papel com seu número colado na roupa e mente na entrevista. A mãe, Midori, não se importa muito se o filho não for aceito, mas o pai acha que é indispensável para seu futuro. Ryota não se enxerga em Keita, ele não o vê como um líder nato, um competidor, mas o ama e é carinhoso, ao mesmo tempo em que o vê como um número que precisa se destacar com aulas de inglês e piano. Os três formam uma família aparentemente perfeita, até que um telefonema do hospital onde Keita nasceu traz uma notícia bombástica: Keita foi trocado. A partir daí vêm os ressentimentos e a dúvida do que se deve fazer.

A outra família tem valores e estilos diferentes. O pai, Yukari, tem uma modesta lojinha de elétrica e mais dois filhos além de Ryusei. A mãe constata, sem qualquer cinismo, que Ryusei é realmente diferente da família. Ryota logo se vê no menino: alto para a idade, esperto, com iniciativa. Fica acordado que a aproximação e a destroca deve ser feita aos poucos, mas o que é realmente o certo? É possível simplesmente trocar um filho criado por seis anos?

Koreeda dá a resposta com suas sutilezas e naturalidade. E quando a resposta vem, as lágrimas caem (Spielberg que o diga). Pais e Filhos é um filme sensacional que merecia um texto muito melhor meu, mas esta já é minha quarta tentativa! Sem medo de arrependimento: já está na lista de melhores do ano.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s