filmes de formação

Mayara me pediu uma lista de filmes sobre garotos perdidos e deslocados que conseguem (ou tentam) encontrar um caminho. É o meu tipo de filme, que eu consigo ver dezenas de vezes sem enjoar. A lista está abaixo, mas provavelmente não está completa – quer ver que vou me lembrar de um monte de filmes depois?

Fausto também me fez uma sugestão – um top episódios de Six Feet Under. Bom, só para deixar uma notícia, eu ainda estou montando. Está difícil!

o clube dos cincoO Clube dos Cinco. John Hughes entendia muito bem o que é ser um jovem meio perdido. Ele mesmo deve ter sido um, apesar de também ter sido bastante popular. Todos os seus filmes se passavam em Chicago e também eram protagonizados por adolescentes rodeados de adultos bobos ou idiotas. Acho que O Clube dos Cinco é o mais sensível deles, pois pega cinco esteriótipos e os quebra ao colocá-los de castigo num sábado de manhã. O nerd, o atleta, o garoto problema, a menina popular e a esquisitona, todos acabam se mostrando vulneráveis e com muito em comum.

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWERAs Vantagens de Ser Invisível. Ah, eu amo este filme! Charlie, apesar de todas as suas tragédias pessoais, é otimista e corajoso ao tentar fazer amigos, no entanto, as pessoas ao seu redor não ajudam muito. E o destino lhe reserva pessoas improváveis, o oposto dele, mas igualmente sensíveis, inteligentes e leais. É um filme que anda de mansinho, que faz rir e chorar ao mostrar como podemos estar tão machucados com tão pouca idade. A amizade de Charlie, Sam e Patrick é linda e faz a gente querer ser amigo deles também.

evil raizes do malEvil – Raízes do Mal. Este filme sueco é sobre Erik, um adolescente problemático que já foi expulso de inúmeras escolas. A última alternativa é colocá-lo num colégio interno, onde ele enfrenta os abusos dos alunos veternaos e o consentimento dos professores e funcionários. Num primeiro momento a gente entende que Erik é bastante violento e bruto, mas em pouco tempo percebemos que suas motivações são justificadas. Ao não se passivo diante da injustiça que ele e seus colegas sofrem, ele aprende que sua raiva pode ser direcionada de forma mais eficaz.

misterios da carneMistérios da Carne. A primeira lembrança que tenho do Joseph Gordon-Levitt é deste filme. Ele faz um marginalzinho meio garoto de programa que acaba tendo a vida cruzada com a de um outro garoto, um amigo de infância que acha que foi abduzido por extraterrestres. Este garoto tem uma lacuna no tempo de quando tinha oito anos e nem imagina o que aconteceu neste tempo. É um filme um pouco diferente dos outros da lista, é bem mais pesado, mas acabou me marcando.

se enlouquecer não se apaixoneSe Enlouquecer, Não Se Apaixone. Detesto a tradução do título, It’s Kind of a Funny Story, mas enfim, gosto do filme. Craig é um rapaz inteligente, educado, sua família é legal mas ele surta com a pressão de ter que entrar para um curso que pode ser decisivo para o sucesso de sua carreira – e ele nem sabe o que quer fazer. Ao perceber que é um suicida em potencial, ele mesmo se interna numa clínica psiquiátrica, mas como a ala juvenil está em reforma, ele fica com os adultos, pessoas que estão há anos lá e sem previsão de alta. Lá ele fica amigo de Bobby, se apaixona por Noelle e percebe que é normal e necessário surtar de vez em quando.

amor a toda provaAmor a Toda Prova. Ok, este filme tem mais adultos problemáticos que adolescentes, mas eles não deixam de parecer jovens descocados e a sensação de ver o filme é a mesma. Cal tem uma vida pacata com sua esposa e filhos até que ela pede divórcio, tomada pela culpa de tê-lo traído com um colega de trabalho (Kevin Bacon). Totalmente perdido e desajeitado, ele acaba sendo ajudado pelo playboy Jacob a retomar sua vida e se tornar um garanhão. Apesar de sair com outras mulheres, Cal ainda é apaixonado por sua ex-mulher, e ela também. Já Jacob acaba sendo fisgado por Hannah, que acaba abandonando seu namorado idiota e quer viver uma aventura. O problema é que as táticas de Jacob não funcionam com Hannah e ele precisa da ajuda de Cal. Para emaranhar tudo ainda mais, o filho de Cal é apaixonado por sua babá, que por sua vez é apaixonada por Cal. É divertido, bonitinho e tem aquela melancolia que eu amo.

kiki'sKiki’s Delivery Service. Epa, uma menina na lista! Como manda a tradição, toda bruxa precisa sair de casa e se estabelecer em outra cidade quando completa 13 anos. Ansiosa, Kiki quer uma cidade banhada pelo mar e espera muita coisa. As coisas não se mostram tão fáceis quanto ela achava, mas ela ganha algo muito maior do imaginava. E, inesperadamente, um garoto curiosíssimo por ela. Como todo filme do Miyazaki, este é encantador e tem uma heroína que precisa cumprir a sua jornada. Apesar de Chihiro passar por provações maiores e que o filme em si seja uma obra prima, gosto muito deste e entendo perfeitamente a cena em que ela, desanimada e com expectativas meio frustradas, se debruça no balcão da padaria.

THE WAY, WAY BACKO Verão da Minha Vida. Falei recentemente deste filme que já é um dos meus preferidos do ano. Duncan, de 14 anos, viaja com a mãe, o namorado da mãe e a filha dele para uma casa de praia. A garota é fútil, o cara é babaca e a mãe se comporta como uma adolescente em busca de autoafirmação. Para não ter que brincar com o filho da vizinha, ele acaba se infiltrando num parque aquático, onde se encontra ao trabalhar com Owen, Caitlin, Roddy e Lewis. No fim, descobre que o mundo é muito maior que a casa de praia.

ghost worldGhost World – Mundo Cão. Era um filme quase desconhecido até entrar na grade da Netflix e se tornar “popular”, mas isso fica para outro papo. Enid é a menina esquisita que gosta de odiar tudo e todos junto de sua amiga Rebecca. Ambas estão se formando na escola e estão meio perdidas. Rebecca quer arranjar um trabalho para poder alugar uma apartamento com a amiga, mas Enid não está muito certa disso. Reprovada em artes, ela precisa ter aulas nas férias. Numa pegadinha, elas acabam conhecendo o esquisito Seymour, com quem Enid começa uma improvável amizade. Recheado de humor negro, Ghost World é um filme que entrega muito mais que promete.

uma vida iluminadaUma Vida Iluminada. Este livro é quase uma autobiografia do escritor Jonathan Safran Foer. Ele, um judeu americano, vai até a Ucrânia procurar a mulher que salvou seu avô durante a Segunda Guerra. Como ele não fala o idioma, ele contrata os serviços de uma agência de turismo, que conta com um velhinho motorista, o neto, que serve como guia e ama a cultura americana e um cachorro. Os três, ou quatro, andam pelo país num carro velho em busca da tal vila onde a mulher vivia. Na jornada, Jonathan (ou Jonfen, como diz Alex) descobre o passado de seu avô e, consequentemente, quem ele é.

Anúncios

3 comentários em “filmes de formação”

  1. Dessa lista só vi 4 dos filmes e (in) felizmente vou ter que ver os outros.
    Dos que vi “As Vantagens de Ser Invisível” (que acho totalmente diferente de todos os filmes do gênero que já vi) e “It’s Kind of a Funny Story” (amo a cena deles cantando “under pressure”) são minha paixão. Vi “Mistérios da Carne” a muito tempo atras, e foi um filme bem marcante pra mim também por causa do assunto abordado, foi meio difícil de assistir. Agora, vou atras dos outros pra ver. “Pequena miss sunshine” não entraria nessa categoria? E tem um também que se chama “The art of getting by” que adorei.

    1. Eu amo Pequena Miss Sunshine, mas não encaixaria não. Quer dizer, se eu coloquei Amor a Toda Prova, então poderia colocar.
      Depois me diz o que achou dos outros!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s