quando don se viu no espelho

mad men in care ofMatthew Weiner jogou um monte de iscas e nós fomos atrás, só para, no fim, ele vir com uma rede de arrastão.

A temporada passada terminou com uma pergunta a Don: – Você está sozinho? A sexta temporada foi a resposta, sim. No Havaí, no primeiro episódio da temporada, Don lia O Inferno de Dante e durante os 13 episódios ele desceu cada camada de seu inferno pessoal. Do outro lado da janela, o mundo mudava violentamente em 1968 e Don foi finalmente atingido pelo o que achava estar alheio. Que final de temporada! Brilhante! Uma bomba como o final da terceira e emocionante como o carrossel da primeira temporada. Don se viu no espelho e percebeu que o caos que o engolia só poderia terminar se ele se reconciliasse com Dick. As crianças, o olhar trocado com Sally, seria o primeiro passo da faxina?

Enquanto isso, dentro da agência, Don foi colocado de quarentena depois de inúmeras ações auto-sabotadoras. Vimos Peggy sentando na cadeira de Don e arrumando sua bagunça. Justamente ela, que começou a temporada cheia de si, feliz com as decisões que tinha tomado, mas que passou a temporada aguentando as consequências de decisões que foram tomadas por ela: a fusão das agências, o apartamento, as contas e o relacionamento com Chaough. Já Pete se mostrou eficiente no trabalho e se confirmou como a figura tragicômica da série, pobre coitado, perdeu o pai num acidente aéreo e a mãe num “acidente” marítimo.

É interessante ver que neste último episódio, a “redenção” de Don serviu para concluir o tema da temporada. A sexta temporada foi sobre pais e filhos. Todos os personagens masculinos são distantes de seus filhos. Roger, meio que por pena, foi aceito no almoço de Ação de Graças de Joan e na vida do filho, Pete quase não se despediu da filha e Chaough reavaliou sua decisão. E nós vimos os filhos gritarem por atenção desde o início: a fuga da amiga de Sally, a própria Sally, a carência de Bobby, o filho de Sylvia e Arnold, o orgulho da filha do Roger. E se a gente rebobinar a fita, o único momento feliz de Don foi quando ele levou Bobby para ver O Planeta dos Macacos.

“Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo. São crianças como você. O que você vai ser quando você crescer?”, já dizia Pais e Filhos.

Agora deixa eu ir que eu tenho que tomar meu antidepressivo, já me antecedendo para o fim.

Anúncios

2 comentários em “quando don se viu no espelho”

  1. Eu esperava algo bombante. Não foi necessário. Da forma mais ‘natural’, nos arrebatou. Pais e Filhos, não tinha pensado nisso.
    Reparou q Peggy na cadeira de Don remonta a imagem oficial de Mad Men (a imagem de um homem de costas)? Será q ela enfim chegou lá?
    Eu achava q Manolo tinha um caso com Bobby.
    Bom, será q Don consegue rearrumar a casa? Vai ser interessante vivenciar o fim de Mad Men. Será q termina por cima?
    Quantas dúvidas…
    Ainda acho q Betty volta pra Don (Adorei o ‘Bird’), espero q Megan vá se embora.

    1. Quando o Don chamou a Betty de birdie eu morri e achei que a Megan ia dar chilique. O Weiner disse que foi só para mostrar que tiveram uma história juntos. Ele também disse que vamos continuar vendo o povo na Califórnia.

      Sei lá como essa série vai acabar, mas já estou sofrendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s