tipo net

hemlock groveMais uma jovem é encontrada morta perto de uma floresta. Ela foi atacada por algo desconhecido e teve suas entranhas arrancadas. Os suspeitos são muitos, pois os habitantes de Hemlock Grove ou são esquisitos e escondem grandes segredos, ou são simplesmente retardados.

Não, Hemlock Grove não lembra Twin Peaks, na verdade, ela não lembra nada, mas é tipo um monte de coisa, uma série genérica de True Blood com Teen Wolf mais filme soft porn dos anos 90. Não consegue ser trash, ainda falta muito humor para isso acontecer, nem gore, ela fica num vai não vai incompreensível com diálogos estúpidos e cenas sem sentido que não levam a lugar algum.

Voltando ao enredo, o corpo dilacerado da jovem é encontrado e o povo suspeita do jovem cigano Peter (Landon Liboiron), que se mudou recentemente com a mãe (Lili Taylor) para um trailer herdado de um tio. Claro, Peter é um excluído da sociedade e acaba fazendo amizade com Roman (Bill Skarsgård, estes irmãos estão dominando a tv), o herdeiro de uma indústria de biotecnologia que domina Hemlock Grove, e meio alien no meio daqueles adolescentes ordinários. Roman tem uma irmã gigante que não tem metade do rosto e se comunica através de um aplicativo do iPhone. A mãe deles é uma mulher manipuladora e nada boazinha (Famke Janssen, caricata e meio traveco da Julia Roberts), viúva, e tem um caso com o cunhado (Dougray Scott).

Roman passa a se interessar por Peter, pois ele é um lobisomem e isso não o entedia. Mal sabe ele que ele mesmo é um vampiro (tudo leva a crer, dois Skarsgård vampiros). E a série é só isso. Tem uma fotografia feia que eu não entendi até agora, um anacronismo nos detalhes, mas estranhamente me faz querer continuar. Talvez a dolorosa e aflitiva transformação de Peter em Lobisomem no final do segundo episódio tenha me dado alguma esperança.

Hemlock Grove é a segunda série original da Netflix. A primeira, House of Cards, estreou em fevereiro e, segundo a Netflix, fez sucesso suficiente para uma segunda temporada ser encomendada. A crítica também foi positiva, eu vi apenas o primeiro episódio, mas não é meu tipo de série. É um formato interessante, uma plataforma em que roteiristas e diretores têm mais liberdade criativa e ainda é financeiramente viável. Pena que, no caso de Hemlock Grove, Eli Roth não tenha pirado.

Anúncios

2 comentários em “tipo net”

  1. Nem ouvi falar dessa série, mas seja lá o que for, com esse texto não me deu a minima vontade de passar nem perto dela, rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s