uma psicose para dois e a fêmea loira

Hitchcock. O sobrenome é único e inconfundível. Não só seus filmes são venerados e estudados, mas também o próprio. De personalidade forte e com mil histórias – verdadeiras e falsas – não é de se admirar que duas produções de 2012 foram dedicadas a ele. No cinema, o roteirista de O Terminal estreia na direção com a tentativa capturar Hitch nos bastidores do que se tornaria seu filme mais popular, Psicose. Já numa produção feita para a televisão, mas com o selo HBO + BBC, o foco é a relação controladora e obsessiva entre Hitch e Tippi Hedren.

hitchcockHitchcock, o filme, é raso como um pires. É apenas engraçadinho. Por baixo de uma maquiagem pesada, Anthony Hopkins se virar como pode, até encontra o tom de voz, mas no conjunto da obra, fica um tanto caricatural. E a sucessão de frases de efeito e liberdades poéticas (no filme, a cena do chuveiro levou apenas algumas horas) também não ajuda. Hitchcock é vendido como um filme sobre os bastidores de Psicose e por que o próprio arriscou sua carreira para fazê-lo. Pois bem, Vera Miles (Jessica Biel), Janet Leigh (Scarlett Johansson) e Anthony Perkins (James D’Arcy, perfeito) dão as caras, mas o filme decide seguir um outro caminho: a crise matrimonial de Alfred e Alma (Helen Mirren). Aí entra um outro personagem, o escritor Whitfield Cook (Danny Houston), que faz o Hitch de Hopkins explodir de ciúmes. Talvez o melhor momento do filme é sua cena final, em que um corvo pousa no braço de Hitch, indicando seu filme seguinte, O Pássaro, o que também nos leva para o filme da HBO/BBC.

the girlEm The Girl, o Hitch de Toby Jones é muito mais introspectivo, cerebral e neurótico. Neste filme, o tom é mais baixo e sutil, é a dança de dominar e ser dominado. Se Hitch é o dominador, sua passarinha na gaiola é Tippi Hedren (Sienna Miller), a garota do título, uma ex-modelo dando seus primeiros passos no cinema. Com um apetite voraz, Hitchcok parte para cima dela, brinca, dá e toma de volta. E é aí que entra o problema do filme. É difícil acreditar que Tippi era tão inocente quanto o filme faz parecer, fora isso, Sienna Miller é uma atriz tão limitada que, ao atuar ao lado de Jones, a tortuosa relação de seus personagens fica colossal, um gavião perseguindo um canário. Se há algo que vale muito a pena ver neste filme é a impressionante cena do sótão de Os Pássaros, de uma crueldade assustadora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s