perdeu, harvey

bradley cooper harvey weinsteinMeses antes da temporada de ouro começar, Argo era favorito ao Oscar, mas ficou para trás porque a Academia não indicou Ben Affleck para Direção. Aí veio Lincoln e tomou a dianteira, colado com O Lado Bom da Vida, que o produtor Harvey Weinstein loucamente tenta empurra goela abaixo. Pois neste fim de semana, Argo surpreendeu e ganhou os prêmios dos sindicatos dos produtores e atores (além do Globo de Ouro), fazendo Weinstein se contentar apenas com o SAG para Jennifer Lawrence. O que ficou certo nestes últimos dois dias: 1) Argo tem grandes chances de ganhar o Oscar. 2) Jennifer Lawrence deve ganhar da Jessica Chastain. 3) Anne Hathaway vai levar a estatueta. 4) Se Argo ganhar, a Academia vai ficar numa super saia justa por não ter indicado Affleck. 5) Daniel Day Lewis vai ganhar.

No início do mês, durante um evento, Harvey Weinstein foi cumprimentar Kathryn Bigelow, diretora de A Hora Mais Escura. Quando ela se virou, a cara dela não foi das mais contentes. Nisso, ele disse “não se preocupe, eu não sou o anticristo”. Mas por que Weinstein é tão detestado e amado assim? No caso de Bigelow, ele quis porque quis ser o produtor do filme, mas ela preferiu a Annapura, a produtora anti-weinstein e que tem salvado muitos bons filmes. Sabe Deus o que mais o ogro disse para persuadi-la.

Harvey e seu irmão Bob se especializaram em dar voz aos filmes independentes europeus, especialmente os britânicos, através da Miramax. Filmes como Ata-me e O Cozinheiro, o Ladrão, Sua Mulher e o Amante. A Miramax foi vendida a Disney, mas os irmão Weinstein continuaram com seu trabalho, também produzindo filmes independentes americanos, como os do Tarantino. O primeiro Oscar veio com O Paciente Inglês. Dois anos depois, Shakespeare Apaixonado ganhou. Em 2005, eles deixaram a Miramax e fundaram a Weinstein Company.

Weinstein virou sinônimo de ganhar Oscar – O Discurso do Rei e O Artista têm dedo deles -, mas os métodos utilizados é que são alvos de críticas. Ele é acusado de editar filmes e ameaçar pessoas. Princesa Mononoke é um exemplo, mesmo recebendo uma espada com uma nota dizendo “sem cortes”. Discussões agressivas são comuns entre ele e diretores e outros produtores. Julie Taymor e o marido foram escorraçados por ele depois de um desentendimento numa sessão-teste de Frida. Em 2004, ele teria brigado com Sydney Pollack no leito de morte sobre o lançamento de O Leitor. Ele desmentiu a história, mas a Newsweek publicou um e-mail provando as ameaças à viúva de Anthony Minghella e a Pollack (ambos produtores do filme).

Weinstein pode ter perdido a batalha, mas já está de olho na próxima. Fruitvale, vencedor do Sundance deste ano, já é dele. Vamos ver o que ele vai comprar em Cannes.

Anúncios

2 comentários em “perdeu, harvey”

    1. É, o que ele faz é transformar em filmes de momento. E povo do Oscar não é tão entendido assim, garanto que nós vemos e entendemos mais de filmes que a maioria na Academia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s