família não se escolhe

Frank (William H. Macy) é um homem detestável. É o patriarca da família Gallangher, tem seis filhos, mas não exerce sua função familiar. Vive bêbado, sujo e caído em algum canto. Sua meta é sobreviver sozinho, e para isso ele rouba, engana, mente, finge…  um homem egoísta, egocêntrico, que recita absurdos como se estivesse lendo Shakespeare. Frank é o protagonista de Shameless, mas ele não toma os holofotes para si mesmo, a série tem uma coleção de personagens complexos, interpretados por atores excepcionais, e que quando estão juntos, transformam a série num coração latejante de paixão e vida. Uma série acolhedora.

Falei de Shameless há quase três semanas, e de lá para cá, devorei as duas temporadas. Ela é deliciosa de se assistir, é mais uma dramédia, mas ao mesmo tempo é uma série única, diferente de tudo que já foi feito para a televisão americana. Sem querer abusar, mas ela é sem vergonha, desbocada. Ela é despudorada (leia-se muito sexo e nudez – inclusive masculina e full frontal) e estranhamente realista. Estranhamente porque há uma carga de absurdos, mas todos os personagens e situações são táteis, mesmo que você não conheça ninguém como eles, você sabe que existem pessoas como eles.

Sem um pai na cabeceira da mesa, quem cuida da família é Fiona (Emmy Rossum), a mais velha dos seis e que se desdobra em mil empregos temporários para conseguir pagar as contas, mas ela tem a ajuda dos irmãos Lip (Jeremy Allen White) e Ian (Cameron Monaghan). Lip é o melhor personagem da série, um gênio sem orientação que faz provas e trabalhos escolares para os outros em troca de dinheiro (e também outros servicinhos ilegais). Odeia os pais, e por isso tem forte senso de responsabilidade com os irmãos, principalmente com Ian. Sua diversão ou válvula de escape é Karen (Laura Wiggis), a vizinha rebelde e egoísta, filha de Sheila (Joan Cusack), que acaba sendo usada (não gratuitamente) por Frank.

A dinâmica destes personagens só funciona porque seus intérpretes são ideais para eles. Emmy Rossum (O Fantasma da Ópera) brilha em todas as cenas, especialmente quando sua personagem coloca o peso de suas responsabilidades e sacrifícios na balança, quase sempre quando imagina como seria sua vida com Steve (Justin Chatwin). Rossum e Chatwin já se conheciam, filmaram Dragon Ball juntos (“filme terrível, mas foi divertido fazer”, ele mesmo disse), e por isso a química explode entre eles. Jeremy Allen White é fenomenal, assim como os atores que fazem seus irmãos menores, Emma Kenney (Debbie) e Ethan Cutkosky (Carl).

Shameless foi criada por Paul Abbott em 2004 para a tv inglesa (por lá, já está em sua 9ª temporada). A série foi importada por John Wells (produtor de E.R./The West Wing) e ganhou casa no Showtime. Por estar em uma tv fechada, a série tem liberdade de conteúdo. Adolescentes fumam, usam drogas, crianças brincam com armas, bebem, falam palavrão, roubam… um caos, mas não é este o charme de Shameless, e sim o conjunto de todos os personagens (incluindo os vizinhos Veronica e Kev), que não fim do dia (ou não), acabam voltando para casa, fortalecendo esse negócio chamado família.

A segunda temporada foi ao ar no início deste ano e teve gostinho de Brasil. Não vou dizer por quê, mas pela primeira vez eu vi uma produção americana tomar cuidado ao “retratar” o Brasil. Não, não é nada sério, mas dá para ver nos detalhes que eles se preocuparam, há garrafas de guaraná Antarctica, bolachas Mabel, biscoito Buducco… A terceira temporada já está garantida e deve estrear no início de 2013.

Anúncios

3 comentários em “família não se escolhe”

  1. “Ela é deliciosa de se assistir, é mais uma dramédia, mas ao mesmo tempo é uma série única, diferente de tudo que já foi feito para a televisão americana. Sem querer abusar, mas ela é sem vergonha, desbocada”. Falou tudo! Eu acho que essa é a série de mais, digamos, liberdade que eu vejo na tv americana. Não vejo a hora de ver a 3° temporada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s